Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arroz Doce e Canela

Arroz Doce, trata-se de um Blog com o objectivo de ser lido, tal como todos os outros... Mas o que distingue este mero espaço cibernético dos restantes é basicamente o facto do autor ser um bocado, digamos... esquisito... Mas que gosta de vós!!

Feliz Greve!!

*Atenção, este Post contém ironia

Olá!! Está frio não está, ih ih, se está!! Felizmente hoje é dia de greve, como é tão fixe ter todo o calor humano que a carris oferece, é sempre de louvar esta preocupação para com as pessoas, vamos todos gritar "Transportes públicos! Transportes públicos! Transportes públicos! Pêlos púbicos!" Hey então!! Quem é que gritou essa ultima parte pá?! Não se pode ter aqui cantorias que abusam logo.

Sou um grande fã de greves (como já devem ter visto no blog), mal acordei e olhei para a janela, com um céu nublado, sabia que hoje ia ser um óptimo dia! Enquanto viajava no barco, passando no Rio Tejo para Lisboa, um pensamento consumia-me "Mal posso esperar para ver o metro fechado e ser abraçado na alta temperatura humano que só o autocarro consegue dar", não fiquei desiludido.

Mal meti o pé em terra Alfacinha e vi as grandes filas rabugentas e impacientes, sabia que seria uma bela manhã, senti-me como uma criança na fila de espera do carrossel, só que neste caso, o carrossel cheira a suor e está cheio de ligeiríssimo aborrecimento, não entendo porquê, as pessoas parece que preferem quando não há greve, devem ter algum tipo de demência.

Adorei simplesmente quando cheguei e não soube onde a fila acabava, senti-me um verdadeiro sherlock holmes, uma fila que fazia um zig, depois um zag, seguido de um zig e terminava em Barcarena. Minto, acabava com outro zag... Parecia o Sócrates a fazer desvios (badum tsss). Lá no meio haviam pessoas que tentavam passar à frente, vejam lá como também elas estavam ansiosas, mas as suas tentativas fracassavam e tinham de voltar para o fim da fila, pobres coitados 

Já dentro do autocarro (sentado!) tive uma viagem espectacular, provavelmente a melhor que alguma vez tive, rabos contraídos acariciavam o meu ombro, que por si estava encolhido, mas ninguém escapa ao roça-roça da carris. Existia uma velhota, ai a velhota... Teve a viagem toda a perguntar a um senhor se saía no Saldanha, mas este ou estava a dormir ou sob o efeito alucinogéno e não respondia, o azar é que ela era mesmo persistente e até lá chegar não parou de repetir a mesma coisa, parecia um papagaio loiro.

Isto foi a minha bela manhã, obrigado mais uma vez Metro, sem as tuas greves não poderia viver estes momentos, espero por mais seus malandros!! Feliz greve para todos!!

fig1. Le Metro 

Dizem que são "Promoções"

Olááá!! Epá muito bom!! Adoro quando chega a época das promoções e dos saldos, posso comprar tudo a um preço mais barato e ficar com aquele sentimento de "valeu a pena" depois de perder uma notas.

Mas há limites. Existem promoções que deviam de estar quietas... Não sei se já viste o novo anúncio da Fnac, onde fazem um grande apelo a um smartphone todo janota. Essa promoção... ESSA PROMOÇÃO É RIDÍCULA!! Eu acho o anúncio muito bem feito, boa música, diálogo apelativo, cores bem trabalhadas, mas o fim mancha completamente tudo.

Deixo aqui para verem, quando dizem que um produto vale menos de 200€, podiam ao menos ter baixado mais do que 10 cêntimos...  Estão a gozar de forma subtil connosco!

 

Quem Somos Realmente?

Olá. Para cada reflexão procura-se sempre uma resposta, sendo ela realizável ou não, queremos sempre uma resposta. O nosso pensamento pode ser um modo de fuga, um escape da realidade ou uma âncora que nos prende demais à gravidade do peso da vida. Pensar nunca é em vão. Pensar molda-nos e molda-os.

Não sou excepção, por vezes decido pairar na minha mente e nas estantes procuro um problema e tento simplifica-lo ou mesmo chegar a uma conclusão e enquanto penso o que será da Humanidade, surge um espelho à minha frente onde consigo ver uma reflexão exacta daquilo que sou e nisto surge uma pergunta, "quem sou eu?". Não se trata de amnésia pura, pois tenho a noção da minha identidade, mas de certa forma não sinto genuidade naquilo que vejo, é um sensação estranha.

Sei que, individualmente, só me desenvolvi a nível físico, tudo o resto com com influência ou ajuda de alguém. É assim com toda a gente, não sou nenhum caso especial. Mas isso deixa-me a meditar, como podem exigir de mim originalidade se não passo de uma mistura de valores e mentalidades que me foram impostas? Sei que não existe ninguém como eu, mas mesmo assim não me sinto genuíno.

Felizmente mantenho a calma, tudo à minha volta é resultado de cruzamentos, tenho noção disso. Começo a pensar quem é que me transformou naquilo que sou... "Família e Amigos" são as primeiras coisas que me vêm à cabeça, mas depois surgem "Filmes, Séries, Jogos, Marcas" todos estes e muitos mais criaram esta pessoa que agora escreve num ritmo filosofal. É incrível como estamos tão controlados pela sociedade. Eles conseguem fazer-nos naquilo que bem entenderem sem darmos por tal, isso deixa em mim algum receio...  "Serei mesmo eu aquilo que penso que sou?"

No entanto, não me arrependo de nada e, sinceramente, agradeço por me terem moldado desta forma. Sou feliz como sou, ou estarei iludido a pensar desta forma... Mas nada temo, sei que o tempo deixa-me experiência para seguir aquilo que desejo ser e alcançar, apenas tenho de me manter informado e não deixar-me levar por outros que desejam transformar-me para proveito próprio. Custa-me acreditar mas sei que se trata de uma grande verdade. Vivemos na palma da mão da Sociedade e assim será sempre, com valores e normas a cumprir, podemos escolher o nosso caminho mas Eles deixam os limites definidos.

Agradeço a todos que me fizeram naquilo que sou hoje, sei que não caminho sozinho e que estarão a acompanhar-me até ao fim.

Clima Bipolar

Oláá!! Brrr, apre! Como tem estado frio ultimamente, os ossos até doem de estarem tão gelados, as camas de manhã são os sítios mais confortáveis do mundo e as pessoas andam nas ruas todas enchouriçadas de roupas, só não sei se são farinheiras ou alheiras.

A razão para o título deste post é muito simples, só circula nas notícias que Portugal está a sofrer de um clima polar, se esse fosse só o problema estamos todos descansadinhos! Os noticiários andam descontrolados, parecem uma telenovela, existem sempre diversos temas centrais, a PT foi para o bolso da Altice, o Sócrates está em maus lençóis (peço desculpa aos lençóis da prisão de Évora) e já para não falar da favorita, o caso BES, que agora se parece uma pizza, cada uma está a tirar a sua fatia.

O verdadeiro clima em Portugal não é polar, é Bipolar! Cada dia com a sua personalidade, não conseguimos prever qual vai sar o caso que irá ter uma nova descoberta, quanto ao frio estamos decididos, é só vestir mais roupa por cima, mas nas notícias, quando esperamos ver como será o negócio da PT, atiram-nos com Sócrates, quando nos sentamos ao sofá e aconchegamo-nos para vermos o Novo Banco ser levado por chineses, Pimbas, levamos com mais uma de Sócrates! Raios partam ao Sócrates!!!

Agasalha-te bem, uma constipação bipolar é capaz de ser chata, eu nunca tive uma e felizmente já tenho 3 camisolas vestidas mais um casaco que me ajudam a proteger-me disso tudo, agora se não se importam vou ver o que está a dar na RTP, aposto que o Sócrates está a tramar alguma... Bolas! Está a dar o Croquete a falar o BES (o croquete é um salgado, eh eh).

Fig1. Sócrates Brincalhão

 

 

Um Gato Verde

Olá!! Este post vai ser algo muito simples, não sei se a notícia já passou por ti, mas foi apanhado em câmara um gato verde na Bulgária.

Não me interessa se tudo isto se trata de uma farsa, é um gato verde, sinto-me como nada na vida me pode impressionar, em caso de falsidade, devo dizer que o autor é um génio.

É um Gato Verde. Vejam:

 

Peixarada de Palavras

Acolááá!!! Ups, enganei-me, chica penico!!! Ai, mas quem é a chica? Sinceramente não conheço, peço desculpa se a leitora denomina-se Francisca, ou então sei lá, Conchica, quem sabe, nomes não se discutem!!! Conchica, se estás a ler isto, este post é dedicado a ti, estou a brincar, não é. Desculpa Conchica.

AAAAAAH!!! Eu sei que estão confusos, "então mas ele está a gritar, possas que susto", nada temam, apenas libertei um pouco de energia negativa, depois de ter visto as 10 palavras escolhidas para a votação da Palavra do Ano 2014!!! (Não sei se já repararam mas eu até agora só usei pontos de exclamação triplicados), (agora que acabas-te de verificar isso, posso voltar ao tema).

As palavras foram escolhidas através do impacto, as vezes que foram usadas, e acho que as redes sociais também foram um dos critérios de seleção, porque hoje em dia o pessoal quer é redes sociais, e tal... Palavras essas que foram: banco, basqueiro, cibervadiagem, corrupção, ébola, gamificação, jihadismo, legionela, selfie e xurdir. Tenho de admitir que nenhuma destas palavras me agradou, principalmente porque quase metade delas só se começaram a falar no fim deste ano. Pobres daquelas que estiveram na moda em Janeiro, ninguém lhes dá atenção.

Creio que Basqueiro e Xurdir são as palavras mais originais, apesar de provavelmente não ganharem, pois são palavras novas para mim, constam no dicionário da língua portuguesa e não foram um tema central de um noticiário durante 2 semanas.

Um dos grandes pontos negativos desta "competição" é sem dúvida a palavra Selfie, não gosto da ideia de uma palavra estrangeira vencer nesta votação, só demonstra como o nosso país está tão mau que nem numa competição nacional consegue vencer, é como ficar em segundo numa corrida e correr sozinho. E estou mesmo preocupado com isso porque provavelmente, o auto-retrato traduzido de forma pimba em inglês, é uma das palavras favoritas a vencer!!! (usei 3 pontos de exclamação outra vez).

Pondo isto, não bebam bebidas muito quentes pois assim queimam o céu da boca, devagar se vai ao longe e grão a grão se deixa um gajo com comichão. Estava a brincar. Deviamos todos dar as mãos e xurdir, porque esta votação está uma grande basqueirada. 

 

 

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D