Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arroz Doce e Canela

Arroz Doce, trata-se de um Blog com o objectivo de ser lido, tal como todos os outros... Mas o que distingue este mero espaço cibernético dos restantes é basicamente o facto do autor ser um bocado, digamos... esquisito... Mas que gosta de vós!!

O Regresso

Olááá!! Já não podia esperar mais para voltar ao meu cantinho do Sapo para escrever aquele fenómeno que já ouviamos à muito pelo anúncio do continente com aquela música do D8, o regresso à aulas!! A oficialização do termo das férias e regresso às canetas.

Tudo começou com o clássioc "beep beep, beep beep, beep beep" daquele despertador especial que tanto me habituou a apreciar a sua melodia, seguido com espreguiçar valente e o levantar das persianas com os olhos a cegarem-se com o sorriso do sol. Que sol tão Giro. Até dói.

Posto isto, vou tomar banho, quando regresso, já não havia sol, mas si uma chuva miudinha. Eu não liguei ao caso, pois pensei que melhorasse.

O meu pai dá-me uma boleia para o terminal dos barcos e a chuva miudinha continua, enqauto esperava pelo meu transporte para lisboa, meti os Marble Sounds a tocar no meu MP3 (música ótima para dias de chuva).

Já dentro do barco encontro um amigo de longa data, falamos e falamos para ficarmos a par um do outro e durante a viagem, a chuva faz-se ouvir pela sua força a embater no Barco. Visto que estava vestido com um t-shirt, assustei-me com o inevitável.

Quando chego ao solo da cidade das 7 colinas, apanho metro e vou para a estação mais próxima da minha escola, ainda na companhia do meu amigo até mesmo à saída da devida paragem. 

Saimos da lagarta subterrânea, a chuva insistia em dar-me as boas vinda. Simpática a chuva. Já a receber todo o amor que a chuva tinha para me oferecer, encontramos um abrigo onde nos sentamos para comermos os nossos almoços. Depois cada um segue para o seu lado.

Vou para a escola a correr, ainda com a chuva a matar todas as suas saudades em mim e chego lá todo encharcado, encontro-me com os meus amigos e oiço "epá, tás todo molhado" e eu respondo que era suor, e que tinha vindo a correr porque queria matar saudades. Eles perceberam que era mentira.

Depois chego à sala e vai toda a conversa do costume, os hábitos do costume (tirar canetas, escrever, ouvir, apontar, participar, falar, ...)

Chega o fim do dia e volto de regresso a casa, felizmente já com o Sol a tirar o amor da chuva às pessoas. que mau (bom) o sol.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D